Tratamento da halitose

Publicado em 27 de maio de 2007, domingo.

O tratamento da halitose é complexo e de muita eficácia, segundo o dentista Marcos Fábio Benevides, membro da direção da Associação Cearense de Estudos e Pesquisa dos Odores da Boca (ACPO) que está fazendo pós-graduação em Periodontia. \'Fazemos uma anamnese profunda, investigando desde hábitos alimentares, higiene, funções pulmonar, hepática e hormonal, a medicamentos que a pessoa utiliza\'. O uso contínuo de diversos medicamentos diminui o fluxo salivar como efeito colateral e alguns ainda possuem odores que causam mau hálito, segundo a dentista Daiane Rocha, que também está terminando a especialização em Periodontia.

No consultório, a pessoa é orientada a fazer auto-exame da língua e o próprio dentista verifica a higiene bucal do paciente, examinando dentes, gengiva e língua. É feita uma análise detalhada do fluxo salivar, vários exames de saliva, sendo estabelecido um plano de tratamento após o diagnóstico.

Atualmente, há aparelhos como o halímetro que medem os compostos de enxofre presentes no ar bucal, os principais responsáveis pela alteração do hálito. \'Se a pessoa chega com alguma doença periodontal (como a gengivite) deve primeiro ser tratada, porque é uma das 50 causas de halitose\'. Um dos maiores causadores dos problemas gengivais é a placa bacteriana, uma película formada por bactérias que habitam a boca. Os primeiros sinais de doenças periodontais são gengivas muito avermelhadas e sangramento em algum ponto após a escovação ou uso do fio dental, caracterizando a gengivite. Nesse estágio inicial, uma boa higienização pelo paciente lançando mão da dupla fio dental e escova pode resolver.

Mas se houver uma pausa na higienização, as bactérias avançam e a doença progride. Quando a placa bacteriana não é retirada, pode ocorrer a calcificação com formação do tártaro, que só o dentista tem condições de retirá-lo. Sem o devido tratamento, a doença pode evoluir para a periodontite, quando as bactérias chegam ao alicerce do dente, destruindo a estrutura óssea e formando um tecido inflamado ao redor, a bolsa periodontal. \'A gengiva começa a descer e expõe a raiz do dente\', explica Daiane.

\'A bolsa periodontal gera compostos sulfurados voláteis, bactérias que liberam gases. Por isso, a importância de se examinar bem as gengivas\', frisa Marcos Fábio. Já as cáries somente causam mau hálito se estiverem em processo bem avançado, conforme Daiane. \'O mais comum é a pessoa ter tártaro de forma subgengival. A maioria das pessoas faz a limpeza, só que a parte visível é a menor, a maioria está dentro da gengiva. Deve ser feita uma sondagem periodontal e remover bem o tártaro. O ideal é procurar um periodontista\'.
1º Workshop Mude pela Atitude
1º Workshop Mude pela Atitude

Envie sua mensagem

Copyright 2015 © Bem de Saúde - Todos os direitos reservados

As informações e sugestões contidas nesse site têm caráter meramente informativo, e não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, dentistas, nutricionistas, psicólogos e profissionais de educação física.