Psoríase

Publicado em 5 de novembro de 2007, segunda-feira.

A psoríase é uma doença mais comum do que se possa supor: afeta de 1 a 3% da população mundial (cerca de 190 milhões de pessoas). Manifesta-se em homens e mulheres de todas as idades, inclusive em crianças. Dia 29 de Outubro foi o Dia Nacional de Combate à Psoríase

O diagnóstico e o tratamento

Se você suspeita ter psoríase, procure um dermatologista. Ele é o melhor médico para cuidar de você: conhece bem a doença, e os melhores tratamentos para que você tenha a vida mais saudável. Ele vai ajudá-lo diminuindo a quantidade e a duração de cada crise. Isto significa que você pode aproveitar melhor a sua vida social. Não tenha vergonha, o dermatologista pode fazer muito por você.

A psoríase pode ser confundida com outras doenças de pele

Muitas doenças podem se parecer com a psoríase, como micoses, alergias e cânceres de pele. Além disso, a psoríase pode se manifestar de formas diferentes, como pontos de pus, coceiras, dêscamações, espessamento da pele dos pés, alterações nas unhas, nos cabelos, dor nas juntas, entre outras. Estas diferenças podem ser sutis e somente o dermatologistaxé capaz de identificá-las e oferecer-lhe o melhor tratamento

Nem sempre a manifestação das lesões será igual

Às vezes, aparecem novas lesões, diferentes daquelas que você tinha. Mesmo que sejam discretas, elas não devem ser ignoradas. Retorne ao dermatologista: é mais fácil controlar as alterações na pele quando estão no início.

As fases da melhora precisam ser acompanhadas

A psoríase é uma doença crônica (que permanece por muito tempo), como diabetes e pressão alta. Se as lesões desapareceram, estão sob controle. Mas elas podem voltar a aparecer. A psoríase é uma doença de causa genética. Quando adequadamente controlada, tem menor chance de reaparecimento. Não deixe de consultar periodicamente o dermatologista.

Confie no seu dermatologista

Antes de mais nada, confie no seu dermatologista. Não tenha vergonha: tire todas as suas dúvidas. O dermatologista vai ouvi-lo atentamente, sem pressa ou preconceitos. Sinta-se à vontade para conversar sobre os desconfortos que a doença causa e como ela afeta a sua vida profissional, familiar e social. Todas as informações são importantes. É através delas que o dermatologista poderá planejar o melhor tratamento, considerando o tipo de psoríase, sua gravidade, seu estilo de vida e outros problemas de saúde.

Elimine qualquer preconceito: a psoríase não é contagiosa

Ninguém pega psoríase pelo ar, piscina, toalhas, no ato sexual ou ao manter qualquer outra forma de contato com a pele. Se você apresenta a doença, lembre-se: não há motivo para constrangimentos. Por isso, é importante que as pessoas não tenham nenhum tipo de preconceito ao relacionar-se com um portador de psoríase. ta poderá planejar o melhor tratamento, considerando o tipo de psoríase, sua gravidade, seu estilo de vida e outros problemas de saúde. Não use medicamentos por conta própria. O dermatologista avaliará qual remédio é mais adequado ao seu tipo de psoríase, levando em consideração o seu estilo de vida e os possíveis efeitos colaterais de cada medicamento.

Copyright 2017 © Bem de Saúde - Todos os direitos reservados

As informações e sugestões contidas nesse site têm caráter meramente informativo, e não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, dentistas, nutricionistas, psicólogos e profissionais de educação física.