Roer as unhas

Publicado em 30 de junho de 2008, segunda-feira.

Unhas roídas podem não ser apenas sinal de falta de vaidade. Levar as mãos à boca até que os cantinhos dos dedos sangrem pode ser um indício de que a pessoa não sabe controlar sua ansiedade corretamente. Roer unhas é um dos sinais de ansiedade mais rotineiro. Não se pode dizer que todos que roem unhas têm algum transtorno.

Roer unha também é um ato compulsivo, um vício, que pode ocorrer nas mais diversas situações.

Existem muitas receitas para fazer parar de roer, mas a maioria ineficazes. O importante é buscar atividades para diminuir a ansiedade; a prática de exercícios físicos auxilia muito.

Hoje em dia, não é só na mão da mulher que unhas bem feitas fazem diferença e os homens já sabem disso. A unha roída dá uma má impressão, sem esquecer que as unhas são um cartão de visitas. As unhas bem cuidadas e bonitas são reflexos de conceitos de higiene e segurança. São formadas basicamente de proteína chamada queratina, encontrada também nos cabelos e na pele. Cuidar das unhas vai além de alicates e esmaltes, uma alimentação saudável é fundamental.

Uma dieta rica em proteínas e Vitamina A resulta em unhas fortes e bonitas. Aliás, as unhas também podem ser o termômetro que indica um problema de saúde. Quando há falta de cálcio no organismo elas ficam fracas e quebradiças.

A Academia Americana de Dermatologia define alguns sintomas:

Unhas sem cor: podem indicar anemia.

Unhas amareladas: podem ser sinal de diabetes.

Unhas com uma metade branca e outra avermelhada: podem ser sintoma de doenças renais.

Fique de olho nos cuidados com suas unhas mantendo-as limpas e secas, evitando cortar muito a cutícula (proteção para as unhas), e deixe-as respirar sem esmaltes.

Copyright 2017 © Bem de Saúde - Todos os direitos reservados

As informações e sugestões contidas nesse site têm caráter meramente informativo, e não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, dentistas, nutricionistas, psicólogos e profissionais de educação física.