A Trombose e a Embolia

Publicado em 17 de outubro de 2008, sexta-feira.

A Trombose e a embolia parecem, aos olhos do leigo, dois nomes diferentes da mesma doença. Existe alguma diferença entre elas?

Chamamos de trombose a formação de um trombo ou coágulo sanguíneo nas cavidades do coração ou no interior dos vasos sanguíneos. Quando os trombos se desprendem de seu ponto de fixação e são arrastados pela corrente circulatória recebem o nome de êmbolos. A embolia se dá no momento em que um êmbolo chaga a um vaso de diâmetro inferior ao seu e o deixa obstruído.

Embora as causas sejam múltiplas, podemos considerar três como as mais freqüentes:

As lesões da parede dos vasos sanguíneos, circulação lenta do sangue e alterações nos mecanismos de coagulação.

As lesões traumáticas, assim como a inflamação das paredes dos sanguíneos podem originar, efetivamente, a formação de um trombo.

Se o sangue não circular com fluidez, detém-se e aumenta o risco da formação de coágulos. Este risco ainda é mais elevado quando a velocidade de coagulação do sangue alcança valores superiores aos normais.

As feridas extensas em qualquer parte do corpo, a imobilização prolongada no leito (principalmente no período pós-operatório e nos idosos), assim como a utilização de anticoncepcionais inadequados.

Há êmbolos que não são coágulos sanguíneos

Além dos coágulos sanguíneos, considera-se que três tipos fundamentais de êmbolos: sólidos, líquidos e gasosos. Os êmbolos sólidos são constituídos por fragmentos de tecidos mortos, aglomerados bacterianos ou fragmentos ósseos procedentes de fraturas. Os êmbolos líquidos são formados por gotículas de gordura desprendidas por fratura da medula óssea ou por óleos introduzidos acidentalmente nos vasos sanguíneos por injeções intramusculares. Os êmbolos gasosos são constituídos geralmente por ar introduzido na corrente circulatória através de um traumatismo numa veia de diâmetro considerável.

Copyright 2017 © Bem de Saúde - Todos os direitos reservados

As informações e sugestões contidas nesse site têm caráter meramente informativo, e não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, dentistas, nutricionistas, psicólogos e profissionais de educação física.