Dieta do mediterrâneo

Publicado em 16 de junho de 2008, segunda-feira.

Dieta do Mediterrâneo, é uma das mais deliciosas do mundo, é especialidade de alguns países da região Mediterrânea (Portugal, Grécia, França e outros). Este modelo alimentar é combinado, em síntese, de vegetais, legumes, tomate, alho, frutas (maçã) e, especialmente, óleo de oliva, canola, cereais, nozes e sementes, queijo branco e iogurte, além de vinho. Peixe e frango eram comidos esporadicamente, carne bovina apenas em momentos especiais. As principais fontes de lipídio, ingeridas em abundância calórica (35 a 40% do total das calorias diárias), são as nozes e o azeite de oliva.

Esta dieta é carente em ácidos graxos saturados, rica em carboidratos e fibra, e tem alto teor de ácidos graxos monoinsaturados derivados do azeite de oliva. São diversos os estudos que têm confirmado estas observações.

As pessoas que seguem a dieta mediterrânea têm uma menor chance morrer por qualquer causa, incluso o câncer (risco de 24%) e doenças cardíacas (risco de 33%). A dieta mediterrânea protege o coração contra infartos, enfraquece o risco de câncer, protege a pele contra agressões, adia os danos ao cérebro causados pelo envelhecimento e aumenta a longevidade.

Mas o que também é muito importante e deve ser salientado que essas nações, originalmente, conservavam naturalmente a atividade física regular o que, por si só, ajuda e muito para o progresso da saúde e da perspectiva de vida.

Copyright 2017 © Bem de Saúde - Todos os direitos reservados

As informações e sugestões contidas nesse site têm caráter meramente informativo, e não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, dentistas, nutricionistas, psicólogos e profissionais de educação física.