Má alimentação é causa de obesidade

17 de janeiro de 2008

Não existe milagre. Muitas vezes a palavra dieta tem uma conotação negativa na vida das pessoas. Ela normalmente está associada a sentimentos de fome e de privação, e talvez seja por isso, que a maioria das pessoas que entram num processo de emagrecimento ganham em pouco tempo todo o peso que perderam. A maioria delas não funciona porque prometem muito, mas, na verdade, podem resolver pouco.

São as chamadas dietas milagrosas que, normalmente, aparecem publicadas em livros e revistas e não levam em consideração as características pessoais de cada um.


Elas parecem resolver o problema porque realmente fazem a pessoa emagrecer reduzindo os carboidratos e as calorias totais ingeridas.

O problema é que isso provoca uma perda concentrada de líquido e proteína muscular, e não de gorduras.

A dieta saudável promove a perda de somente um quilo de gordura, no máximo, por semana.

Mais do que isso pode haver fadiga, nervosismo e flacidez muscular. E o pior é que, ao voltar a comer como antes, recupera-se o quilo perdido e ainda se ganham outros.

Isso acontece porque, perdendo a massa muscular, o metabolismo se reduz, ou seja, o indivíduo precisa de menos calorias para fazer o organismo funcionar.

O ideal é manter a massa muscular intacta. A dieta isenta de carboidrato e rica em proteína e gordura pode levar a problemas renais, articulares e cardiovasculares.

Redação Bem de Saúde

[ imprimir ] [ recomende este artigo ]