O que é fitoterapia?

27 de junho de 2007

O termo fitoterapia tem origem grega, no qual fito (phyto) significa “vegetal” e terapia (therapeia) quer dizer “tratamento”. A fitoterapia é a utilização das plantas para tratamento de doenças e recuperação da saúde.

Pode-se considerar medicamento fitoterápico toda preparação farmacêutica (extratos, pomadas e cápsulas) utilizando como matéria-prima partes de plantas (folhas, caules, raízes, flores e sementes) com reconhecido efeito farmacológico.


A fitoterapia é considerada uma especialidade médica, que é tratada na área da medicina alopática, ao contrário da homeopatia e da acupuntura, que são terapias alternativas. Diversas pesquisas científicas realizadas comprovam que o “tratamento vegetal” oferece soluções eficazes e mais baratas para o tratamento de doenças. A fitoterapia é comumente utilizada no combate doenças infecciosas, disfunções metabólicas, doenças alérgicas e traumas diversos.

Estudos apontam que o uso de plantas, com fins medicinais, é anterior a 2000 a.C. O uso terapêutico de plantas é, provavelmente, tão antigo quanto a própria humanidade. Algumas antigas civilizações acreditam no “efeito místico” produzido pelas plantas utilizando-as em rituais religiosos.

Os nativos da ilha de Fiji, a mais de três mil anos, utilizam a planta kava kava (Piper methysticum) como calmante. Cientistas alemães realizaram estudos sobre as propriedades da kava kava, e comprovou-se que seu extrato tem efeito no combate à ansiedade.

Contudo, é necessário cautela na utilização de plantas. Conceitos populares de que as plantas não fazem mal ou o que vem da natureza não faz mal, não é verdade como um todo. Plantas como, por exemplo, a “comigo ninguém pode” é extremamente tóxica e pode matar. Assim como, estricnina, morfina e cocaína que também são produtos naturais.

Qualquer medicamento, incluindo os fitoterápicos, só deve ser consumido seguindo orientação médica. Dificilmente chega-se a uma overdose de chá de erva-cidreira, mas ainda existem muitas plantas cujos efeitos não são bem conhecidos e seu uso indiscriminado pode prejudicar a saúde.

Redação Bem de Saúde

[ imprimir ] [ recomende este artigo ]