Os vários tipos de gêmeos

28 de julho de 2009

Existem três tipos de gêmeos: os univitelinos, os bivitelinos, e os xipófagos. Vocês sabem o que significam esses nomes e como são esses gêmeos?

Gêmeos bivitelinos só têm uma coisa idêntica: a data do aniversário! Esses bebês são tão parecidos (ou diferentes!) quanto irmãos normais, e podem ser até de sexos diferentes. Em vez de liberar um único óvulo por mês, como acontece normalmente, a mamãe libera dois óvulos, que são fecundados por dois espermatozóides. Ou seja, ela “economiza” uma gravidez e dá à luz dois bebês de uma vez só!


Gêmeos univitelinos são aqueles que são do mesmo sexo e têm a mesma cara. Para que nasçam dois bebês iguaiszinhos, precisa acontecer uma coisa muito misteriosa, que nenhum cientista sabe explicar direito: o óvulo, depois de fecundado, ou seja, depois de se “misturar” com um espermatozóide, tem que se dividir em duas partes idênticas! É isso aí, os gêmeos idênticos nada mais são do que um óvulo fecundado que, sem mais nem menos, resolveu virar dois! E, quando a gente fala “idênticos”, quer dizer idênticos mesmo. Gêmeos univitelinos são sempre do mesmo sexo, do mesmo tamanho, da mesma cor, do mesmo tudo!

Gêmeos xipófagos, também chamados de gêmeos siameses, são aqueles gêmeos univitelinos que não conseguiram se separar. Os gêmeos idênticos nascem de um mesmo óvulo que, logo depois de ser fecundado resolve se dividir em dois, certo? Acontece que muito raramente essa separação não dá certo e os dois óvulos ficam grudados e os bebês nascem dessa forma.

A parte do corpo que eles compartilham depende da parte dos óvulos que não conseguiu se separar, mas o mais comum é que nasçam toracópagos, ou seja, gêmeos unidos pela parte superior do tórax. É uma coisa muito rara de acontecer. De cada 100 mil nascimentos, um é de gêmeos siameses.

Redação Bem de Saúde

[ imprimir ] [ recomende este artigo ]